Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Um progama eleitoral para Caldas das Taipas

por José Henrique Cunha, em 22.09.08

Embora ainda com alguma distância temporal, valerá a pena dissertar sobre que programa eleitoral os partidos políticos e independentes devem apresentar nas próximas eleições autárquicas para a Junta de Freguesia de Caldelas.

Mais do que anunciar obras, betão, centros culturais, concelhos, entre outros, é importante repensar o paradigma de desenvolvimento económico e social que se pretende para Caldas das Taipas.
Estou convicto que uma Junta de Freguesia pode fazer muito nesse sentido, promovendo, persuadindo, negociando com privados e poder autárquico, com vista a dotar a vila de infra-estruturas essenciais, visando primordialmente o bem-estar do cidadão, e também, o desenvolvimento económico desta região.
 
Para encontrar este paradigma é necessário perceber os fenómenos de ordem económica e social que nos rodeiam, ir ao encontro das pessoas para perceber quais as suas necessidades, promover e participar no debate público, estar no terreno, sentir o pulsar da população numa missão de efectuar um levantamento sério das necessidades, ao invés, de semear o compadrio, a troca de favores, a "compra" de um voto, como é bem apanágio na nossa política local. Há políticos que estão em campanha todo os dias!
 
Um programa não deve nascer dentro de um gabinete com meia dúzia de pessoas a idealizar Caldas das Taipas. Não pode ser o programa a impor-se à vila, mas antes, a vila e os seus habitantes a ditar as grandes linhas orientadoras desse programa eleitoral.
 
Que externalidades incentivar, promover e desenvolver com impacto positivo nesta região e na sua actividade económica?
Caldas das Taipas não pode ser um dormitório, uma área de grande densidade populacional sem qualidade. Deve tirar o máximo proveito das zonas naturais de lazer que usufrui e assentar o seu desenvolvimento económico no comércio e prestação de serviços. Cada habitante deve ser cativado a consumir na vila e permanecer nela na fruição do seu tempo de descanso.
 
Medidas que devem constar num programa eleitoral:
- Dinamizar o comércio da vila em estreita cooperação com ACIT (acções de formação, incentivar a apresentação de projectos que possam ser apoiados pelo Estado, via Instituto do Emprego, IAPMEI etc. e também através de fundos comunitários);
- Incentivar a Câmara Municipal de Guimarães a negociar, adquirir, permutar terrenos contíguos ao rio até as levadas (Sande S. Clemente) e Barco;
- Outorgar com a Câmara Municipal de Guimarães um bom acordo urbanístico para a vila. De qualidade e com preocupações ambientais;
- Promover junto da CMG e privados a construção de vias de acesso e meios de transporte públicos regulares (TUG) entre a vila e a cidade.
- Constituir um grupo de trabalho que promova uma plataforma de estudo entre as várias forças económicas desta região, como sendo a indústria, comércio e Avepark.
- Promover a discussão sobre a utilidade e benefício da existência de várias associações na vila e saber até que ponto não se podem criar sinergias.
- Promover um acordo de cooperação estratégico com a TaipasTuritermas com vista a dinamizar e rentabilizar os equipamentos que dispõe, sobretudo na vertente turística.
 
Como terão percebido a Junta de Freguesia não tem poder orçamental para erguer grandes obras mas, tem obrigação de ser um elo congregador com as várias forças sociais e económicas da vila e do concelho. Só assim aparecerá desenvolvimento, só assim o poder autárquico perceberá as grandes potencialidades em investir mais na vila, só assim o eleitor se reverá num programa eleitoral, só assim faz sentido fazer política, quando pomos o cidadão no centro das prioridades.
 
Não vale a pena prometer betão, obras avulsas sem enquadramento num paradigma de desenvolvimento. Não precisamos de grandes obras, precisamos de ter massa crítica!
A União faz a força! Não para fins separatistas mas, para o desenvolvimento de Caldas das Taipas, inserido num concelho Património da Humanidade, Capital da Cultura 2012 e com um centro de investigação e qualificação profissional, como pretende ser o Avepark.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)



José Henrique Cunha

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930



Links

CEC 2012

Informação